CONSULTAR PROCESSO TRABALHISTA POR NOME, CPF

Se você deseja realizar uma consulta de seu processo trabalhista, saiba agora como fazer, pois através da internet é possível utilizar o serviço, assim, facilmente você terá acesso ao processo trabalhista que deseja consultar. Para consultar o processo trabalhista por nome ou CPF, leia as informações a seguir.

Tanto o empregador como o empregado devem sempre procurar manter uma boa relação e resolver todos os problemas que surgirem da melhor forma possível, mas, quando isto não é possível, o trabalhador poderá recorrer a um Processo Trabalhista. Os órgãos que lidam com estas questões são: o Tribunal Superior do Trabalho – TST, os Tribunais Regionais do Trabalho – TRTs, e também os Juízes do Trabalho.

CONSULTAR-PROCESSO-TRABALHISTA-POR-NOME-CPF

A 1ª instância da Justiça do Trabalho são os Juízes do Trabalho, que atuam nas Varas do Trabalho.

A 2ª instância da Justiça do Trabalho são os 24 Tribunais Regionais do Trabalho, que são compostos pelos Desembargadores.

Qualquer trabalhador brasileiro, que sentir que teve seus direitos desrespeitados, pode recorrer à Justiça do Trabalho, o que muitos não sabem é que também o empregador pode mover um processo trabalhista contra seu empregado. Este processo trabalhista poderá ser feito das seguintes formas:

Reclamação Escrita: que é acompanhada por um advogado ou pelo próprio Sindicato.

Reclamação Verbal: o próprio trabalhador ou empregador vai até uma Vara do Trabalho e relata a situação que deseja reclamar, apresentando seus documentos e outros que venha a ter que possam comprovar a sua reclamação

O andamento do processo na Justiça do Trabalho poderá ser por Dissídios Individuais ou Dissídios Coletivos. A diferença é que os Dissídios Individuais terá a reclamação distribuída a uma Vara do Trabalho e antes do Juiz analisar a reclamação, será feita uma proposta de conciliação entre o reclamante e o reclamado. Somente no caso da negociação não dar certo, é que a reclamação será então analisada. E depois qeu o Juiz proferir a sentença, ainda caberá recurso.

Nos Dissídios Coletivos as ações serão ajuizadas através do próprio Sindicado, ou Federações ou então pelas Confederações, podendo vir a ter origem no TRT ou então no TST. Serão providenciadas reuniões no intuito de se chegar a uma conciliação, mas caso isto não venha a acontecer então o dissídio irá para o TST.

E você poderá consultar pela internet, sempre que desejar, os processos trabalhistas, podendo realizar a consulta através do CPF ou CNPJ, o que facilita bastante para empregados e empregadores também.

A consulta poderá ser feita utilizando o número do CPF do empregado ou o número do CNPJ do empregador. Há bem pouco tempo atrás, a consulta também podia ser realizada utilizando o nome, mas esta opção foi excluída, para evitar alguns problemas que vinha causando, que inclusive prejudicava o trabalhador.

Acesse o site do Tribunal Superior do Trabalho para realizar sua consulta trabalhista: [www.tst.jus.br/processos-do-tst]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe um comentário

*